Ata da Trigésima Segunda Sessão Ordinária, do segundo período legislativo, da segunda sessão anual, da oitava legislatura da Câmara Municipal de Xinguara, realizada no dia nove de outubro do ano de dois mil e quatorze, às nove horas da manhã, na sede da Câmara Municipal de Xinguara, Estado do Pará, situada na Praça Vitória Régia, s/nº, Centro. Dando abertura à sessão o senhor Presidente Dorismar Altino Medeiros, Excelentíssimo Presidente da Câmara Municipal de Xinguara cumprimentou todos os presentes. Em seguida pediu ao senhor secretário para proceder à chamada dos componentes da casa. Após a chamada, o secretário anunciou a presença dos Excelentíssimos vereadores: Adair Marinho da Silva, Cícero Oliveira Almeida, Dorismar Altino Medeiros, José Luiz Silva Ferreira, Iraci Rodrigues da Silva, Antônio Ferreira da Silva, Amilton Pereira Cunha, Elieth Alves de Souza, Olair Reis da Conceição e Cláudio Elias Marques. Registrando a ausência dos vereadores Jair Marcos Pereira e Edelson Lima do Nascimento. Em seguida pediu a vereadora Iraci que fizesse a leitura do um trecho da bíblia e uma oração. Em continuidade à sessão o senhor Presidente avisou aos interessados que façam suas inscrições para o uso da tribuna no pequeno e grande expediente. Terminada as inscrições dos vereadores, como não havia matérias a serem lidas, passou-se ao pronunciamento dos vereadores no GRANDE EXPEDIENTE: Com palavra o vereador Adair Marinho, cumprimentou todos os presentes, parabenizou o prefeito pelo trabalho realizado para colocar o meio fio no asfalto que foi construído recentemente e também pela ajuda que está dando para que as pessoas façam suas calçadas para proteger o asfalto. Falou sobre a campanha presidencial, destacou a posição adotada pela Marina Silva que não tomou partido de nenhum dos candidatos, está recomendado aos seus eleitores que escolham o voto que quiserem. Em aparte o vereador Dorismar, falaram que o mandato tem fim, todos ficam tristes quando perdem o seu mandato, mas isso faz parte da vida. Com a palavra o vereador José Luiz, cumprimentou todos os presentes, fez uma indicação verbal, solicitando a Secretaria de Obras, entre a Rua Valdez Dutra e Francisco Matarazzo, Rua Braz Cubas, fazer uma ponte ou colocação de bueiros, solicita que a secretaria de obras escolha o que é mais indicado, mas que resolva o problema, pois no inverno as pessoas, moradores nesta rua não terão como entrar nas suas casas. Fala sobre a intervenção da imprensa, dominada por grandes grupos, que manipulam as informações falsas para conseguir a eleição com os candidatos que eles querem. Defende a necessidade de um reforma politica, do pacto federativo, para que os municípios não fiquem na dependência, do estado, da união, para conseguir obras, é no município que estão os problemas, a população precisa de atendimento medico, de estradas, etc. Em aparte, o vereador Dorismar diz que a imprensa está em primeiro lugar no Brasil, a imprensa é quem mais colabora com o Brasil. Com a fala novamente, o vereador Luiz disse que a imprensa derruba tudo o que ela quer, sou desanimado com reforma politica no Brasil. Não depende de nós depende é do Senado e da Assembléia Legislativa. Fez indicações verbais: O primeiro pede que haja Atendimento de água no setor Marajoara, algumas casas estão sem água, haja mais frequência do caminhão, uma vez por semana é insuficiente para atender a necessidade. A segunda indicação, na Rua Sol Nascente, setor Mariazinha, proximidades da escola Clementina Natal, construção de dois quebra-molas. Quebra-molas, Rua Itaipava, próximo à escola Jair Ribeiro Campos, setor Tanaka. Falou sobre o processo democrático que já dura aproximadamente trinta anos, nunca tivemos um período tão longo de processo democrático, antes tivemos período de abertura democrática, permeado por períodos de ditadura. A imprensa não é neutra, ela tem partido sim, sempre está ao lado dos poderosos, sempre contra os partidos de esquerda, sempre manipulando as informações para beneficiar os poderosos. Sobre a reforma politica já tivemos algumas vitorias, defendemos a questão do voto distrital para que todos tenham direito a representação na assembleia legislativa. Com a palavra o vereador Antônio fez duas indicações verbais: providencie uma operação tapa buracos, entre a Rua Brasil e Avenida Xingu, em frente à escola Ribeiro Ávila; a segunda indicação sobre o balneário do setor Mariazinha, providencia a construção de uma orla ao redor do lago, é frequentado pelos moradores do setor. Falou ainda sobre o processo eleitoral, dos problemas relacionados ao governo federal. Com a palavra a vereadora Elieth nós sabemos que imprensa manipula, quem paga seu nome é divulgado quem não paga seu nome é achatada. Sobre a transparência, que ninguém podia mostrar nada, não está escrito na cara de ninguém que é honesta. A polícia federal investiga e põe na cadeia, ninguém está sendo protegido, o sul do Pará está sendo visto como o setor importante é aqui que a eleição vai ser decidida. O sul do Pará é composto de trinta e nove municípios, destes trinta e seis ele teve maioria dos votos. Agora nos vamos cobrar estes votos, os votos antes não faziam muita diferença, hoje faz muita falta. Com a palavra a vereador Antônio Ferreira pergunta a vereadora vai dizer aos seus eleitores porque está votando em outro candidato. Com a palavra o vereador Cláudio disse que a matéria publicada pelo jornal O Liberal mostra exatamente isso eles são partidários do governo Jatene. Voltando a palavra à vereadora Elieth a vereadora retirou o nome e substituiu pelo nome do Lenival. Com a palavra o vereador Antônio Ferreira, falou sobre a situação politica. Com a palavra o vereador Jair Marcos, falou sobre a negociação, entre o sindicato dos profissionais da saúde, onde foi acordado que a secretaria irá pagar dez por cento, e não vinte por cento conforme pagava antes da aprovação do reajuste do piso fixado pelo governo federal, e será pago vinte por cento a partir de janeiro de dois mil e quinze. Falou sobre o sua fala no discurso na sessão anterior não fez discriminação sobre nenhuma pessoa, gostaria de pedir apoio ao vereador Cicero, que nos ajudasse a solucionar os problemas do distrito de Rio Vermelho, quando alguém chegar reclamando é gente da oposição, acostumados com os modelos arcaicos de administração. Um governo que faz um reajuste em mais de mil por cento no imposto territorial rural não precisa ficar pedindo madeira para fazer ponte, afinal à arrecadação do imposto não deveria ser para fazer as obras. Com o partido socialista brasileiro estadual vai apoiar o governo Jatene vai apoiar, mas ele não vai apoiar, esse é um problema dele. Com a palavra o líder do governo, vereador Olair Reis, cumprimentou todos os presentes, falou sobre a situação politica atual, a campanha politica, as denúncias de corrupção, os mensaleiros que foram presos, mas continuam dando despesas ao poder publico com deslocamentos desnecessários. Com relação ao projeto que autoriza o poder público fazer a terraplanagem para a instalação de um frigorífico na cidade, concorda com a vereadora Elieth, a empresa poderia entrar pelo menos com o combustível porque pode acontecer do prefeito fazer esta obra que custa muito caro e a empresa não construir o frigorifico, vão estudar o projeto com cuidado, vão convidar todos os vereadores para estudar os projetos participar das reuniões das comissões para que a participação de todos. Na ORDEM DO DIA: As indicações verbais do vereador Claudio foram aprovadas por unanimidade; As indicações verbais do vereador José Luiz foram aprovadas por unanimidade; A justificativa do vereador Jaques Salvelino que faltou na primeira sessão ordinária anterior foi aprovada por unanimidade. A justificativa do vereador Edelson Lima do Nascimento que faltou as três primeiras sessões ordinárias do mês de outubro por motivo de doença na família foi aprovada por unanimidade. Na ORDEM DO DIA foram aprovadas por unanimidade as seguintes atas: ata da vigésima quinta sessão ordinária do primeiro período legislativo, da segunda sessão anual, da oitava legislatura, da câmara municipal de Xinguara, realizada no primeiro dia do mês de setembro foi aprovada por unanimidade; ata da vigésima sexta sessão ordinária, do primeiro período legislativo, da segunda sessão anual, da oitava legislatura, da câmara municipal de Xinguara, realizada no dia dois do mês de setembro do ano de dois mil e quatorze; ata da vigésima sétima sessão ordinária, da segunda sessão anual, da oitava legislatura, da Câmara Municipal de Xinguara, realizada no dia três do mês de setembro do ano de dois mil e quatorze; ata da vigésima oitava sessão ordinária, do primeiro período legislativo, da segunda sessão anual da oitava legislatura, da Câmara Municipal de Xinguara realizada no dia quatro do mês de setembro do ano de dois mil e quatorze; Ata da vigésima nona sessão ordinária do primeiro período legislativo, da segunda sessão anual, da oitava legislatura, da Câmara Municipal de Xinguara, realizada no dia seis de outubro do ano de dois mil e quatorze. Não houve mais pronunciamentos e o senhor Presidente para declarou encerrada a presente sessão da qual foi lavrada esta ata que após lida e aprovada pelos vereadores será assinada pela Mesa Diretora.

 

 

 

DORISMAR ALTINO MEDEIROS

Presidente

ELIETH ALVES DE SOUZA

Vice Presidente

CICERO DE OLIVEIRA ALMEIDA

Secretário

 

Acessibilidade